Conheça o café brasileiro mais premiado do mundo

08/06/2018 às 18h27 | Fonte: www.g1.globo.com | 106 Exibições.

Você pode imaginar que os melhores cafés brasileiros são exportados, mas não é bem assim. Alguns dos grãos mais premiados do mundo são produzidos e mantidos no Brasil, para os brasileiros. A boa notícia é que você não precisa ser um especialista para apreciar uma bebida de qualidade. Ficar de olho nas premiações mundiais que acontecem todos os anos, por exemplo, é uma ótima maneira de conhecer os melhores cafés da Categoria Especial à disposição.

Um dos prêmios mais importantes desse universo é o Cup of Excellence, considerado a maior credencial que um café da Categoria Especial pode receber. Lotes das mais variadas regiões do Brasil participam da competição, e a avaliação é feita por especialistas do mundo inteiro. O café brasileiro mais premiado no Cup of Excellence é Orfeu, que já recebeu o prêmio 24 vezes, em duas categorias: Cereja Despolpado e Natural.

Outro prêmio de reconhecimento nesse mercado é o Coffee of the Year, que acontece anualmente na Semana Internacional do Café. Orfeu conquistou duas vezes o primeiro lugar, e por diversas vezes ocupou posições no Top 10 do Brasil.

As competições brasileiras não ficam para trás. Por aqui, a principal indicação é o Aroma BSCA, premiação da Associação Brasileira de Cafés Especiais, incluindo todos os produtos da Categoria Especial associados. Os maiores especialistas do país avaliam a bebida e selecionam os vencedores. Em sua edição em 2017, os grãos das fazendas de Orfeu ficaram em primeiro lugar nas duas categorias existentes.

Mas o que faz um café ser reconhecido? A excelência em todo o processo de produção, do cultivo à torra, é o principal segredo. O produto alcança a Categoria Especial - objeto de prêmios como Cup of Excellence, Aroma BSCA e Coffee of The Year - quando é certificado, apresenta rastreabilidade (isto é, o consumidor sabe onde o café foi plantado, e como foi produzido) e alcança ao menos 80 pontos de um total de 100 na escala da Associação Americana de Cafés Especiais (SCAA), que leva em conta sabor, aroma e demais atributos.

O café de Orfeu é plantado, colhido, torrado, embalado, e entregue pelas Fazendas Sertãozinho. Todo o processo, da semente à embalagem, é feito e controlado dentro das fazendas. O cultivo se dá em altitudes entre 1.000 e 1.300 metros, o que garante características especiais à doçura, corpo e aroma do café. Depois de torrados, os grãos são selecionados manualmente, o que elimina qualquer defeito.

“São muitos fatores que influenciam na qualidade da bebida, desde a escolha das variedades, altitude, alguns segredos de nutrição até o cuidadoso processo de secagem. Nosso café é 100% rastreado e somos a única fazenda do mundo com sistema de gestão da qualidade ISO 9001 em toda produção”, explica o diretor-geral da Fazenda Sertãozinho, José Renato Dias.

A relação do brasileiro com o café é de longa data, e não tem a menor chance de esfriar. Afinal, o vínculo com a bebida é fortalecido diariamente: da primeira refeição da manhã à combinação com a sobremesa depois do jantar. Se você ficou com vontade de experimentar os Cafés Especiais, conheça os blends de Orfeu!